Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Cultura & Media

Na delegação política de Nampula

Moçambique: Jornalistas agredidos por membros da Renamo

Maputo – Militares da Renamo, acampados na delegação política da cidade de Nampula, agrediram esta quarta-feira, 8 de Fevereiro, por volta das 16h30, dois jornalistas da Televisão Pública de Moçambique (TVM).

Os agredidos são o jornalista Vicente Martins e o operador de câmara Horácio Hermínio.

Inácio Dina, porta-voz do comando da PRM em Nampula, em declarações à PNN, disse ter recebido a informação por telefone, visto se encontrar no distrito de Eráti, que se localiza a cerca de 250 km da cidade de Nampula. «Confirmo o acto de agressão a dois jornalistas da TVM, protagonizado por membros da Renamo, nas proximidades da Sede daquele partido político».

O porta-voz do comando da PRM explicou ainda que depois do acto violento, os homens da Renamo ficaram sem a câmara de filmar, que mais tarde foi devolvida aos jornalistas.

A confusão teve início quando a equipa da TVM começou a filmar na delegação política de Nampula sem um pedido de autorização.

De acordo com a polícia, ainda não existem informações suficientes para esclarecer o incidente. As autoridades policiais garantiram que decorrem investigações para clarificar o caso, considerando estranha a ocorrência.

A Renamo negou as acusações de agressão. Contactado pela PNN, o porta-voz da Renamo, António Nihora, explicou que o caso ocorreu por volta das 16h30, na sede da delegação política daquele partido na cidade de Nampula, onde se encontram acampados militares da Renamo, que aguardam pela decisão do seu líder para o arranque das manifestações à escala nacional.

«Os dois jornalistas foram ao local filmar sem autorização. Estamos a falar de um local que consideramos acampamento militar», disse António Nihora, que acrescentou que os militares apoderaram-se da câmara e impediram a saída dos jornalistas enquanto solicitavam a presença dos responsáveis da delegação provincial do partido.

De acordo com Nihora, «não espancamos ninguém. Eles é que tentaram reagir agressivamente. Com a chegada da delegação providencial do partido ao local do incidente, decidimos devolver a câmara e libertá-los».

(c) PNN Portuguese News Network

2012-02-09 12:47:30

MAIS ARTIGOS...
  Guiné-Bissau: Director do jornal “Donos da Bola” acusado de crime de imprensa
  70.º aniversário da UNESCO homenageia Mandela
  Egipto: Repórteres da Al-Jazira condenados a pena de prisão
  Festival Sete Sóis Sete Luas decorre em cidades da Europa, África e América do Sul
  Presidente da CE-CPLP eleito «figura do ano» pelo Grupo Soico
  Moçambique: Grupo Soico assina acordo com a chinesa CCTV News Content
  MTV Africa Music Awards 2014 anunciados este sábado
  Luís Represas e Cuca Roseta actuam em Moçambique
  Jornalista norte-americano detido na Turquia
  Morreu Gabriel García Márquez, aos 87 anos
  Angola: Ministra da Cultura desloca-se a Moçambique
  Repórteres Sem Fronteiras publica relatório «Inimigos da Internet»

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Comentários
  
Mateus Mario Bote  2012-03-27 11:57:57
enque condiçoes ficaram depois de serem agredido ,com os malfeitores da renamo isso em nampula ,qual foi o principal objectivo que os malfeitores da renamo a agredir esses jornalistas .


Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor DigitalCabo verde
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais