Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Política

Devido a irregularidades

Moçambique: Proibição de trabalho a 60 chineses

Maputo - Um total de 60 trabalhadores estrangeiros da empresa SOGECOA Moçambique, Lda., estão interditos de exercer quaisquer atividades no país, por se encontrarem em situação irregular, no âmbito do regime da contratação de mão-de-obra estrangeira.

A informação foi avançada, esta quarta-feira, 21 de Março, pelo gabinete da ministra do Trabalho, Helena Taipo.

Trata-se de 60 cidadãos de nacionalidade chinesa que se encontravam a trabalhar em diversas obras adjudicadas àquela firma chinesa na cidade de Maputo, contrariando assim a legislação laboral em vigor em Moçambique.

A situação acontece numa altura em que a China investe em Moçambique milhões de dólares nas áreas das Infra-estruturas, Militar, Transportes e Agricultura.

(c) PNN Portuguese News Network

2012-03-21 16:10:29

MAIS ARTIGOS...
  Papa Francisco recebe Presidente de Moçambique
  Presidente de Moçambique visita Itália
  Moçambique: Eleições aguardam veredicto final do Conselho Constitucional
  Moçambique: Embaixador dos EUA decepcionado com campanha de «difamação»
  Moçambique: Comissão Nacional de Eleições não aceita recurso da Renamo
  Moçambique: CNE dividida declara Nyusi e Frelimo vencedores das eleições Gerais
  Frelimo conquista maioria absoluta em Moçambique
  Moçambique assina acordo contra caça furtiva com a África do Sul
  Moçambique: Desarmamento da Renamo começa hoje a ser fiscalizado
  Moçambique: Contagem geral dos votos dá vitória à Frelimo
  Moçambique: Renamo venceu Presidenciais em Tete
  Moçambique: Embaixada dos EUA lamenta irregularidades nas eleições

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:



Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Timor DigitalCabo verde
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais